Modos de Olhar

A função da mulher negra na sociedade colonial sendo aquela que cuida de outros não escapou do olhar de muitos artistas do século 19. É frequente a aparição da “mãe preta” em diversas situações sociais na vida da colônia, seja na cidade ou na fazenda, em gravuras de Debret, Rugendas, ou Taunay, e nas fotografias de Ferrez, Henschel ou Cristiano Júnior. 

A série Modos de Olhar busca destacar a posição materna da mulher negra na sociedade colonial, e, através de intervenções nas imagens, elevá-la como protagonista da vida íntima brasileira. Percorremos arquivos de imagens, pinturas, gravuras e fotografias de todo o século 19 em busca de situações em que mulheres negras são representadas ora na função materna tanto de seus próprios filhos ora mostradas cuidando dos filhos de seus senhores. As situações, dentro de casa dos senhores, nas ruas, em manifestações populares, nas fazendas de café ou na lavoura mostram até que ponto a mulher negra e sua função de aleitamento são fundamentais na formação da sociedade. A estratégia de trazê-la ao primeiro plano é uma forma de tornar visível a sua história.